"Herman Knaust encontra novo uso para mina desativada: armazenamento anti-atômico"
~ Primeira página, Wall Street Journal, 24 de outubro de 1952

A Iron Mountain foi fundada em 1951, em Livingston, NY, 200 km ao norte da cidade de Nova York. O fundador da empresa, Herman Knaust, ficou conhecido pelos vizinhos em Hudson River Valley como "rei do cogumelo", porque construiu sua fortuna cultivando e vendendo cogumelos. Em 1936, ele comprou uma mina desativada de extração de minério de ferro e 100 acres de terra por US$ 9 mil, porque precisava de mais espaço para cultivar seu produto. Por volta de 1950, o mercado de cogumelos teve uma baixa e Knaust procurou usos alternativos para a mina, batizada como “Iron Mountain”- "Montanha de Ferro" em inglês. Após a segunda guerra mundial, Knaust patrocinou a migração para os Estados Unidos de muitos imigrantes judeus que perderam suas identidades, porque os registros pessoais foram destruídos. Durante o mesmo período, o mundo estava mergulhado no temor da guerra fria e de ataques com bombas atômicas. Os dois fatores impressionaram Knaust sobre a necessidade de proteger informações do caos da guerra ou de desastres menores.

Em 1951, a Iron Mountain Atomic Storage, Inc. foi fundada. Knaust inaugurou o primeiro "cofre" da Iron Mountain e abriu um escritório de vendas no Empire State Building, em Nova Iorque. Com talento especial para publicidade, ele convenceu indivíduos notáveis como o general Douglas MacArthur a visitar a Iron Mountain. A publicidade constante era a extensão do novo programa de marketing do empreendimento. O primeiro cliente da Iron Mountain foi o East River Savings Bank, que usou carros blindados para transportar cópias em microfilme de registros de depósitos e cartões de assinatura duplicados, para armazenamento na nova instalação da montanha. Outros clientes corporativos seguiram o mesmo caminho, à medida que as empresas sediadas em Nova York começaram a perceber a necessidade de proteger seus documentos vitais.

50 years  of Iron Mountain

A Iron Mountain continuou crescendo no mercado de Nova York, expandindo-se além das instalações originais em uma mina de pedra calcária desativada, próxima à cidade. A mina vazia era o local natural para a construção de uma instalação de armazenamento subterrâneo. Na época, a Iron Mountain já era a principal empresa de proteção de documentos vitais.

Os clientes confiaram à empresa seus documentos vitais e logo procuraram a Iron Mountain para armazenar seu grande volume de documentos impressos. Em 1978, a empresa inaugurou a primeira de suas instalações acima da superfície em Nova York para armazenamento e manutenção de documentos impressos. Em 1980, a empresa expandiu seu mercado além da cidade de Nova York, quando inaugurou as instalações na Nova Inglaterra para atender à necessidade crescente de proteção de dados de backup de computador. Em 1983, a empresa ampliou a expansão na Nova Inglaterra com a compra da New England Storage Warehouse, em Boston. Essa foi a primeira aquisição da Iron Mountain e permitiu forte penetração da empresa nos mercados de gerenciamento de documentos médicos e jurídicos da Nova Inglaterra.

50 years  of Iron Mountain

Naquela época, a Iron Mountain acumulava todas as linhas de produtos que constituem a base da empresa atual. A empresa oferecia serviços de armazenamento e gerenciamento de documentos impressos (inclusive operações importantes em mercados verticais médicos e jurídicos), serviços de proteção externa de dados e serviços de proteção de documentos vitais nos mercados de Nova York e Nova Inglaterra.

Em 1988, a Iron Mountain deu um importante passo à frente com a aquisição da Bell & Howell Records Management, Inc., uma subsidiária da Bell & Howell Corporation, de tamanho quatro vezes maior. A Bell & Howell Records Management, líder do mercado na época, atendia a doze importantes mercados nos Estados Unidos, nenhum dos quais era atendido pela Iron Mountain. Como resultado dessa aquisição, a Iron Mountain se tornou o primeiro fornecedor nacional de serviços no setor.

Seu foco era a expansão interna e a empresa cresceu até sua receita anual ultrapassar US$ 100 milhões em 1995. Naquele momento, o cenário estava pronto para a consolidação do setor de gerenciamento de documentos. Em fevereiro de 1996, a Iron Mountain se tornou uma empresa de capital aberto, aumentando seu capital, em parte para iniciar esta consolidação. Uma década depois, a Iron Mountain comemorou seu décimo aniversário como empresa de capital aberto. Ao longo do caminho, a empresa concretizou marcos importantes em aspectos de crescimento, desde a receita, até o alcance geográfico e um portfólio de serviços em expansão.

Desde seu surgimento, a empresa se estruturou como líder do mercado em todas as linhas de serviços, com a aquisição de mais de 150 empresas em 166 mercados em todo o mundo. Embora a motivação para o gerenciamento de documentos possa ter mudado e a questão dos riscos tenha se expandido, os principais problemas que seus clientes buscam resolver hoje não se modificaram. Porém, ocorreu uma proliferação de tecnologias destinadas a produzir e gerenciar informações.

A Iron Mountain tem sido líder no desenvolvimento de novas soluções para atender às necessidades em constante mudança de seus clientes e espera gerenciar as formas de mídia atuais (impressa, filmes, magnética etc.) ainda por muitos anos. A empresa também oferece novas soluções para aproveitar as vantagens das tecnologias digitais emergentes, criando um conjunto inteiramente novo de desafios para os clientes e de oportunidades para a Iron Mountain.

Com receita de US$ 3 bilhões em 2013 e a mais ampla plataforma de serviços atendendo às demandas dos mercados mais globais, a Iron Mountain é o “parceiro mais confiável do mundo em serviços de armazenamento e proteção de informações”. Herman Knaust teve uma excelente visão do futuro em 1952, quando afirmou...

"Esta empresa vai crescer rápido como os cogumelos"…
Wall Street Journal, 24 de outubro de 1952